Vamos saltar de paraquedas???

Era uma vez uma vontade de saltar de paraquedas, uma amiga que namora um paraquedista e uma promessa de que no verão ia acontecer. A promessa se tornou compromisso e a data foi marcada: 31 de janeiro de 2015. A mistura de ansiedade e frio na barriga tomou conta dias antes do salto. Será que eu vou ter coragem? Tudo piorou depois que a minha mãe descobriu e não gostou nada da história. Até pensei em desistir, mas como eu era a responsável por incentivar a galera a Marion não me deixou pular fora.

A previsão do tempo para o sábado, dia 31 era de chuva então tivemos que adiar para o dia 01 de fevereiro. Tinha que ser logo depois da luta do Anderson Silva? Mas tudo bem, eu não tinha mais como escapar e então eu e a Marion seguimos para Paranaguá, num domingo de manhã, depois de eu ter dormido umas duas horas. São Pedro nos ajudou e o dia que estava meio feio começou a abrir.

Eu e a Marion fomos as primeiras “vítimas” do dia. Depois de vestir o equipamento e ouvir atentamente as instruções lá fomos nós para o minúsculo avião. Achei que nessa hora já estaria roendo as unhas e com vontade de sair correndo mas por incrível que pareça estava calma e a Ion também parecia estar.

Durante o voo nós pudemos nos distrair um pouco com a beleza que é ver o litoral de cima. Muito bonito! Os 15 minutos (em média) que se passaram para alcançar a altura certa para o salto (mais ou menos 3 mil metros) pareceram bem maiores, mas não por estar com medo mas pelo calor dentro do avião e pelo desconforto de não poder esticar as pernas, além da ansiedade em pular do avião de uma vez.

E a hora chegou. Um rapaz que saltou sem instrutor foi o primeiro, a Marion foi depois e em questão de segundos me vi na porta do avião e sem ter tempo de pensar já estava em queda livre. Que sensação difícil de explicar e maravilhosa. Vento na cara e toda a paisagem pra ser apreciada.  Foram apenas alguns segundos que valeram todo o sacrifício de acordar cedo no domingo (pra mim é um baita sacrifício. rs) Depois que o paraquedas abre ainda dá pra girar no ar e ficar curtindo a vista, mas nada se compara a queda livre. A queda livre é sensacional.

Tchau Ion!
Tchau Ion!
Jeronimoooooooo...
Jeronimoooooooo…
Não, a foto não está de ponta cabeça. Eu estou.
Não, a foto não está de ponta cabeça. Eu estou.
Sensacional
Sensacional
Olha a felicidade da criança
Olha a felicidade da criança

Quando você menos esperar já vai estar se preparando para o pouso. Joelhos pra cima e bunda no chão. É claro que na primeira vez eu não ia conseguir descer em pé, mas foi tudo tranquilo. Adrenalina a mil e vontade quase que instantânea de pular mais uma vez. Se você tem vontade de pular não espere mais (ou espere só o tempo suficiente pra juntar a grana). O que eu tenho a te dizer é:Vai com medo

Tenho certeza que você não vai se arrepender.

Já em solo firme pensando no próximo salto
Já em solo firme pensando no próximo salto

Fizemos o salto com a Salto Duplo Curitiba                                          www.saltoduplocuritiba.com.br                                           www.facebook.com/saltoduplocuritiba                                                                                                Os saltos acontecem no aeroparque em Paranaguá PR

E você, já saltou de paraquedas? Se não foi ainda vai lá e depois conta pra gente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *