Taxistas no Chile – uma aventura a cada corrida

Uma coisa que você sempre pensa quando pega uma taxi é que o taxista ou conhece os lugares melhor que você, ou que pelo menos ele tem um GPS. Não no Chile. Tivemos a incrível experiência de pegar um taxi a noite do aeroporto para o hotel com um cidadão mais perdido que cego em tiroteio. A culpa na verdade foi nossa porque o cara não era bem um taxista. Era um daqueles milhares de motoristas que te esperam na saída do aeroporto com propostas mais baixas que o taxi comum. (Crianças, não façam isso em casa)

Bom, falamos o endereço pro cara e ele simplesmente não sabia onde era. Ficou perguntando qual era o bairro. Eu respondi, mas isso não ajudou em nada. Mandou a gente ligar pro hotel e perguntar onde ficava. Helloooo! Quem tem que se virar é você né? Mas tudo bem. Como somos pessoas queridas ligamos pro número que estava no nosso voucher, mas era da Decolar. Conseguimos o telefone do hotel mas a chamada não completava. Ele nem se dignou a tentar fazer a chamada do celular dele pra ver se conseguia. Deu vontade de falar: amigo, você vive em que mundo?? Cadê seu GPS? Ou pelo menos o seu celular? Enquanto fazíamos quinhentas tentativas ele resolveu parar e perguntar pra uns policiais. Os caras disseram que o bairro era o mesmo que eu tinha falado. Viu, não me escutou. Mesmo sem saber direito onde era continuamos seguindo e foi aí que nosso Santo Protetor resolveu agir e o Diego enxergou no meio da escuridão (só um pouquinho de exagero) a placa com o nome da rua.  Ufa! Salvos pelo gongo.

Mas vocês acham que nossas aventuras com taxistas acabaram por aí? Nada. Pegamos um taxi para voltar do Parque Arauco para nosso hotel bem na hora do rush Santiaguino. Ficamos naquela de andar um metro a cada 10 minutos e quando o trânsito finalmente fluiu nosso taxista tacou-lhe o pau. Pisou fundo no acelerador e encontrou a polícia. Parados pelos carabineiros. Só podia ser brincadeira. Pra piorar a situação apenas o Diego estava de cinto e assim que o guarda apareceu na janela a primeira coisa que ele disse foi: el cinturón??? Depois de alguns minutos de explicações e com certeza uma multa o taxista voltou para o carro e conseguimos chegar sãos e salvos no nosso destino. Não sem ele tirar o cinturón assim que a polícia não conseguia mais nos enxergar.

Taxista levando multa do carabineiro

Informações importantes:

Tenham bastante atenção quando forem pagar taxistas pois há boatos de que eles trocam sua nota de 50 por uma de 5 sem você perceber. Conosco aconteceu algo parecido e fiquei na dúvida se dei dinheiro errado ou se o cara foi muiiiiito ligeiro.

O taxímetro começa com $ 300 pesos e soma mais $ 130 pesos a cada minuto ou 100 metros percorridos.

O metrô em Santiago é muito bom e barato. Há três valores diferentes de tickets, dependendo do horário em que você vai usar o metrô. O valor varia de CLP 580,00 a CLP 690,00 conforme os horários na foto abaixo.

IMG_2214

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *