São Paulo não é só conexão

Pra quem mora em uma cidade que não tem aeroportos grandes como os de São Paulo, Rio e Brasília esses destinos geralmente acabam virando conexão. O Rio ainda tem suas belezas naturais e Brasília é a capital do país, então você as vezes acaba conhecendo, mas São Paulo, apesar de ser a maior cidade do Brasil, acaba ficando de lado. Quantas e quantas vezes fizemos conexão em São Paulo e não tiramos o nariz pra fora do aeroporto? Ou as vezes fizemos um bate e volta, seja a trabalho ao algum outro evento, e nem conseguimos visitar a cidade. Para mudar o status de São Paulo de conexão para destino programamos uma viagem exclusivamente para curtir.

Pra vocês terem ideia de como São Paulo tinha virado ponte aérea na minha cabeça, me peguei pensando no que levaria na mala de mão. Só depois de comentar com o Diego foi que me toquei que a gente iria pra lá de carro e não de avião. Saindo de Curitiba a viagem até São Paulo não é das piores. As estradas agora estão duplicadas e os pedágios são bem mais baratos que dentro do estado. Foram aproximadamente 400 km e umas 6 horas e meia de viagem. Isso considerando que era véspera de feriado e que pegamos trânsito só na chegada.

Onde ficamos em São Paulo?

Nossa escolha de hospedagem foi a Vila Madalena. Quer mais facilidade do que poder pular de bar em bar e depois voltar pra casa a pé? Até os tropeços do caminho são melhores que pegar táxi ou uber noite adentro. A escolha foi acertada. Ficamos em uma casa linda, com ótimos anfitriões e a duas quadras da muvuca dos barzinhos. Mesmo com essa proximidade a rua era super calma, segura e não tivemos problemas com barulho durante a noite.

Explore as opções de transporte e as suas pernas

Passear pela cidade é super fácil. Resolvemos fazer os deslocamentos maiores de metrô e os menores a pé mesmo. Andar é a melhor forma de conhecer uma cidade. As vezes você encontra uma feira no meio da rua, um restaurante legal ou um edifício com arquitetura diferente que você não teria reparado se estivesse dentro de um carro. E olha que São Paulo sempre tem surpresas escondidas pelo caminho.

Os aplicativos como Uber e 99 também são boas opções, ainda mais quando você está viajando em um grupo de até 4 pessoas. Para irmos até o parque Ibirapuera ficou mais barato chamar um Uber que pegar o metrô.

Caso você tenha disposição existe ainda a opção de alugar uma bicicleta pela Yellow Bikes. É só baixar o aplicativo e seguir as instruções. O custo é de R$ 1,00 a cada 15 minutos de utilização. Para ser sincera não encontrei nenhuma dessas bikes por lá quando fomos, mas pode ser uma opção.

Ficamos apenas 2 dias inteiros por lá, mas já deu pra sentir que não se pode subestimar Sampa. Passamos por alguns pontos que elegemos como os principais, mas ainda ficou faltando muita coisa. É uma lista quase infinita de museus, edifícios históricos e barzinhos que teve que ficar pra depois. Se você ainda não aproveitou São Paulo como ela merece não perca tempo. Tem de tudo e mais um pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *