Portugal | O melhor do Porto

Eu subestimei a cidade do Porto. Quando fechei o roteiro deixei apenas 1 dia inteiro para cidade e várias outras “metades” de dias. Isso fez com que a gente tivesse que apressar o passo e aproveitar a cidade em partes. Mesmo assim o Porto consegui me surpreender, não sei dizer ao certo o que foi, mas tenho uma leve desconfiança que foi o pôr-do-sol regado a vinho, cerveja e tremoço na Ribeira. E olha que eu nem sou muito fã de vinho. O fato é que a cidade tem uma atmosfera única que faz você se apaixonar por ela dobrando alguma esquina e a faz odiar instantes depois quando se depara com uma fila gigantesca em algum ponto turístico.

Essa dupla deve ser famosa no Porto. Em dois dias que estávamos lá os encontramos em 2 lugares diferentes. Nunca tinha visto um realejo.
Essa dupla deve ser famosa no Porto. Em dois dias que estávamos lá os encontramos em 2 lugares diferentes. Nunca tinha visto um realejo.

Tenho descoberto nas últimas viagens que vagar sem rumo pelos lugares tem me deixado mais feliz que bater carteira em pontos turísticos, mas mesmo assim ainda não consigo abandonar o roteiro com os lugares para conhecer e ficar totalmente livre. Talvez eu nunca consiga. Mas em Porto o legal é caminhar sem rumo pelos bairros mais antigos e ir descobrindo as coisas aos poucos. Se você é daqueles que também não consegue viver sem um roteiro planejado seguem os lugares que eu acho que vale a pena a visita.

  • Estação de São Bento – Aqui fica o burburinho do Porto. Gente chegando e saindo da cidade, vendedores de castanha, pedintes pelas ruas e construções antigas. A estação foi construída em estilo francês e sua principal atração são os painéis de azulejos azuis que cobrem as paredes do saguão. A poucos metros de distância fica a Praça da Liberdade, que tem uma estátua de D. Pedro I, que em Portugal é conhecido com D. Pedro IV.

    A Estação São Bento é um dos lugares onde você encontra os famosos azulejos portugueses. É linda.
    A Estação São Bento é um dos lugares onde você encontra os famosos azulejos portugueses. É linda.
  • Sé do Porto – Saindo da Estação, se olhar para o lado direito verá a Sé do Porto, em cima da colina. Essa construção do século 12 conserva um vidral em rosácea que permanece intacto desde o século 14. Do lado de fora da Sé o ponto alto é a vista que se tem da cidade do Porto. Daqui é possível ver o rio Douro e Vila Nova de Gaia e as construções que foram se empilhando as margens do Rio. Se quer ter uma vista legal sem pagar nada aqui é uma das opções.
    Os resistentes vitrais da Sé tem séculos de história.
    Os resistentes vitrais da Sé tem séculos de história.

    Da Sé do Porto você pode ver boa parte da cidade do Porto. A vista é linda.
    Da Sé do Porto você pode ver boa parte da cidade do Porto. A vista é linda.
  • Torre da Rua de Baixo – A única construção em estilo medievel que resistiu ao tempo. Construída provavelmente no século XIII é toda feita de pedra e tem 5 pisos. Para nossa decepção, hoje funciona no andar térreo uma lavanderia. Ia ser legal entrar na casa para ver a disposição dos cômodos, mas ela não é aberta ao público. A região do Barredo tem várias construções interessantes, fique atento.

    A Torre da Rua de Baixo é a única representante das construções medievais do Porto
    A Torre da Rua de Baixo é a única representante das construções medievais do Porto
  • Livraria Lello – Se você curte Harry Potter e tudo relacionado a isso deve saber que a escritora J. K Rowling morou algum tempo no Porto. Dizem que as escadarias do Castelo de Hogwarts foram inspiradas nas escadas da Livraria Lello. Eu tive que conferir. Mas muito antes de Harry Potter existir a Livraria Lello já era um marco da cidade do Porto. O edifício é de 1906 e a decoração interna é linda. Fiquei chocada ao descobrir que é tudo gesso, e não madeira como eu pensava. Devido ao grande fluxo de pessoas a Livraria cobra entrada, mas oferece desconto se comprar algum livro. Há filas, se quiser compre o ingresso antecipado aqui.

    Uma fã de Harry Potter não podia passar batido por aqui.
    Uma fã de Harry Potter não podia passar batido por aqui.
  • Palácio da Bolsa – Você só pode visitar o Palácio da Bolsa através de visitas guiadas pois ali funciona a Associação Comercial do Porto. O prédio em estilo neoclássico é lindíssimo e nossa guia era muito divertida. O início do passeio é pelo Pátio das Nações, onde ocorriam os pregões. Não há como não ficar impressionado com a cobertura ladeada por brasões de vários países com os quais Portugal mantinha uma relação de comércio. A escadaria com detalhes esculpidos em granito levou anos para ficar pronta, não lembro exatamente quantos, mas sei que foram muitos. Todas as salas são incríveis, mas merecem destaque as Salas das Assembleias Gerais e o Salão Árabe. A Sala das Assembleias num primeiro momento parece ser toda decorada em madeira. Para minha surpresa (como na Livraria Lello) descobri que é toda feita em gesso imitando madeira. O gesso peda menos, é mais barato e ainda poupa árvores. Eu só acreditei quando dei umas batidinhas nos painéis para conferir. O trabalho de imitação da madeira é muito perfeito. O fim da visita aconteceu no Salão Árabe, que teve sua construção terminada em 1880. São tantos detalhes que você nem sabe pra onde olhar primeiro. Estima-se que foram utilizados aproximadamente 18 kg de ouro nos detalhas das paredes e tetos. Na saída você ainda pode dar uma espiadinha na Biblioteca que fica antes da entrada. Dá até vontade de sentar pra ler.
    A visita guiada é ótima e o Palácio é lindíssimo. Recomendamos.
    A visita guiada é ótima e o Palácio é lindíssimo. Recomendamos.
    A entrada do Palácio da Bolsa já impressiona. Esse teto é lindo.
    A entrada do Palácio da Bolsa já impressiona. Esse teto é lindo.

    Um pedacinho do Salão Árabe pra você ficar com vontade de ir conhecer pessoalmente
    Um pedacinho do Salão Árabe pra você ficar com vontade de ir conhecer pessoalmente
  • Praça da Ribeira e Ponte Luiz I – A praça da Ribeira é o local perfeito para aproveitar o fim de tarde tomando uma bebida e fazendo algum aperitivo. O agito dos turistas misturado a calma dos barcos passando pelo rio Douro é a combinação perfeita. Aprecie a Ponte Luiz I e se quiser atravesse para ter uma vista diferente do Porto. Há uma curiosidade sobre a ponte. Dizem que era para se chamar ponte D. Luiz I mas como o rei não compareceu na inauguração a população, de birra, resolveu tirar o título de nobreza, ficando apenas Luiz I.
    O pôr do sol na Praça da Ribeira é um dos pontos altos da cidade do Porto
    O pôr do sol na Praça da Ribeira é um dos pontos altos da cidade do Porto

    Um vinho, uma cerveja, uma porção de tremoço e o Pôr do Sol. Ótima maneira de encerrar a viajem.
    Um vinho, uma cerveja, uma porção de tremoço e o Pôr do Sol. Ótima maneira de encerrar a viajem.
  • Café Santiago – O local diz ter a melhor francesinha da cidade. O nome pode até enganar, mas francesinha é um típico prato do Porto. Seus ingredientes são pão, mortadela, salsicha e linguiça frescas, presunto, bife de novilho, tudo isso coberto por queijo e “encharcado” em um molho apimentado com batatas fritas. Se quiser ainda pode pedir um belo ovo frito por cima de tudo. Não posso afirmar que é a melhor francesinha da cidade, mas achei deliciosa.
    O Café Santiago diz ter a melhor francesinha da cidade. Será?
    Eles dizem ter a melhor francesinha da cidade. Será?

    Porque isso se chama francesinha? Não tenho a menor ideia.
    Porque isso se chama francesinha? Não tenho a menor ideia.

Bônus

Torre dos Clérigos – Não achei justo colocar a Torre dos Clérigos nos melhore do Porto pois fiquei com vontade de desistir de subir até o topo quando vi o tamanho da fila. Ficamos quase 2 horas na fila. Por outo lado essa torre é um dos símbolos do Porto e não podia simplesmente omiti-la. O local é bem apertadinho, quem tem claustrofobia não irá se sentir muito confortável. Sem dúvida a visão 360º que se tem lá de cima é a melhor de todas, mas não é indispensável. Há outros lugares de onde você pode apreciar a paisagem, e o melhor, de graça. Além disso é tão rápido lá em cima que na minha opinião não compensa o tempo perdido.

Se quiser muito, suba na torre dos Clérigos. Senão apenas aprecie a beleza exterior e não se estresse com a fila.
Se quiser muito, suba. Senão apenas aprecie a beleza exterior e não se estresse com a fila.

Vila Nova de Gaia – Quem gosta de vinho, especialmente o do Porto, com certeza vai querer visitar a outra margem do rio Douro. Nós não somos apreciadores de vinho então nem fomos conhecer as caves. Neste site há uma lista com todas as Caves e horário de visitação.

Suba na Ponte Luiz I para ter uma vista linda tanto da cidade do Porto quanto de Vila Nova de Gaia
Suba na Ponte Luiz I para ter uma vista linda tanto da cidade do Porto quanto de Vila Nova de Gaia. Você pode atravessar a pé.

Vila do Conde Outlet – Um outlet é como um imã, mesmo que a gente não compre nada tem que dar uma conferida. Esse outlet fica um pouco afastado da cidade e passamos por ali na volta de Braga. Não vi vantagem nos preços, ainda mais convertendo para reais. Mas se você é daqueles que não dispensa uma sacola de compras, essa é uma opção.

O outlet é bonito mas os preços não são tão atrativos assim.
O outlet é bonito mas os preços não são tão atrativos assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *