O que fazer em Swakopmund e arredores

Espremidas entre as dunas gigantes e o mar ficam as cidades de Walvis Bay e Swakopmund. Elas servirão de base para você se aventurar em algumas famosas atrações turísticas da Namíbia.

Nossa passagem por ali foi rápida, ficamos apenas 2 noites. Nos hospedamos pelo Airbnb na casa da Susan, uma britânica super simpática que casou com um Namibiano. Hoje mora em Swakopmund com o marido e a filha de 9 anos. Outro morador ilustre da casa é o Salty, um pastor alemão gigante que tem uma caminha na sala, ao lado da lareira. Indicamos fortemente o lugar pra quem não se importa em dividir a casa com os anfitriões e com um enorme cachorro. Você pode ver acessar o perfil deles aqui.

Swakopmund e sua vizinha Walvis Bay foram umas das primeiras cidades portuárias da Namíbia. A colonização alemã ficou bem marcada por aqui, principalmente na arquitetura. Fomos em fevereiro, e apesar de ser verão o clima estava ameno e a cidade não estava lotada. Swakopmund é a mistura de uma antiga colônia alemã com o agito dos esportes radicais. 

Pra quem gosta de animais

  • Blue lagoon – Walvis Bay é a vizinha menos favorecida, não há muito o que fazer por ali. Apesar disso há uma atração imperdível para quem gosta de animais, a Blue Lagooon. Centenas de Flamingos escolheram o local para morar e você pode passar horas observando o ballet dos bichos. É muito interessante ver o jeito que eles se alimentam da lama e como correm quando alguém se aproxima.
Nunca tinha visto tantos flamingos juntos.
Nunca tinha visto tantos flamingos juntos.
Tá olhando o quê?
Flamingos bailarinos em Blue Lagoon.
Flamingos voando
Pelo menos uma foto deles voando saiu boa.

 

  • Cape Cross Seal Reserve – Uma das maiores reservas naturais de lobos marinhos do mundo é aqui, Cape Cross Seal Reserve. São milhares e milhares desses animais, a perder de vista. Eles escolheram essa costa para se reproduzir e ficam aqui a maior parte do ano (talvez o ano todo, não tenho certeza). O cheiro é desagradável já alguns animais morrem e ficam em decomposição. Li em algum lugar alguém dizendo que era uma mistura de banheiro com peixaria, talvez eu concorde. Mas apesar do cheiro observar os animais é incrível. Desconfio que o Yoga foi inspirado neles pois as posturas são idênticas. Aproveite para observar os filhotes meio desengonçados brincando, mamando, brigando e aprendendo a nadar.
Essa é apenas uma pequena quantidade de lobos marinhos que vivem em Cape Cross.
Essa é apenas uma pequena quantidade de lobos marinhos que vivem em Cape Cross.
Quantos lobos marinhos você consegue contar aqui?
Quantos lobos marinhos você consegue contar aqui?
Lobo marinho na maior preguiça na pedra
O fim de semana foi puxado pelo jeito.
Lobo marinho com olhar desconfiado
Tá olhando o quê?
Bebês lobo marinho estavam por toda parte. Esse mamava enquanto a mãe tirava uma soneca.
Bebês lobo marinho estavam por toda parte. Esse mamava enquanto a mãe tirava uma soneca.

Pra quem quer conhecer paisagens incríveis

  • Aventura nas dunas – Além de subir as dunas, o que por si só já é uma aventura, você pode partir para o lado mais radical e andar de quadriciclos, voar de parapente ou dar uma voltinha de camelo. Não testamos nenhuma delas, mas se tivesse mais tempo na cidade (e dinheiro) com certeza encararia o quadriciclo e o parapente.
Nessas dunas dá pra andar de quadriciclo, camelo ou voar de parapente, só escolher.
Nessas dunas dá pra andar de quadriciclo, camelo ou voar de parapente, só escolher.
  • Mar morto da Namíbia – Essa atração não está nos guias. Fomos por indicação da nossa anfitriã Susan e não nos arrependemos. O lugar é uma antiga mina de Estanho. Um dos buracos verteu água que é rica em minerais e por isso as pessoas não afundam. Dizem que essa água tem propriedades curativas, mas como estávamos sem traje de banho não entramos. A entrada fica a mais ou menos 20 km da entrada de Cape Cross. Tem uma placa discreta, então você terá que prestar atenção. Depois serão 18 km em uma estradinha bem ruim e sem nenhuma alma viva por perto. Quando você estiver quase perdendo as esperanças, ande mais um pouco e você chegará.
    Essa água verde é cheia de minerais e dizem ter propriedades curativas. "Mar Morto da Namíbia"
    Essa água verde é cheia de minerais e dizem ter propriedades curativas. “Mar Morto da Namíbia”

    Onde estou? Quem sou? Literalmente no meio do nada.
    Literalmente no meio do nada.
  • Costa do Esqueleto – Nós não tivemos tempo de continuar depois de Cape Cross e conhecer a verdadeira Costa do Esqueleto. Desbravar esses quilômetros de litoral deve ser muito interessante. Muitos navios encalharam por ali e sua tripulação acabou morrendo sem conseguir atravessar as gigantescas dunas. Além de carcaças de navios também há esqueletos humanos e de animais. Um pouco mórbido né?

O navio encalhado e a cidade

  • Navio encalhado Zeila – Esse não é o único navio que encalhou na Costa da Namíbia, mas com certeza é o mais acessível. Ele fica perto de Henties Baai e não se preocupe em marcar o local exato pois é possível vê-lo da estrada. Esse navio foi vendido como sucata para Bombai na Índia mas acabou se desprendendo do cabo que fazia o reboque e encalhou em agosto de 2008. Virou atração turística e “casa” de muitas gaivotas. Foi aqui que encontramos a Marta, o George e o Tabacap, que estavam vendendo pedras semi preciosas. Quer saber mais dessa história entra nesse post aqui.
Navio encalhado Zeila virou casa de passarinhos.
Navio encalhado Zeila virou casa de passarinhos.
Ossos de foca em formato humano. Arte dos nossos amigos namibianos.
Ossos de foca em formato humano. Arte dos nossos amigos namibianos.
Diego, Marta, Tabacap, George e Ion. Compramos umas pedras para ajudá-los.
Diego, Marta, Tabacap, George e Ion. Compramos umas pedras para ajudá-los.
  • Centro de Swakopmund – A arquitetura é o que mais impressiona em Swakopmund. O Lonely Planet descreveu como uma praia de veraneio alemã e é essa a impressão que se tem. Não há muito roteiro, perca-se pelas ruas e vá descobrindo as incríveis construções. Há uma feirinha de artesanato bem próximo ao museu de Swakopmund. Se tiver sorte encontrará alguns Himbas por lá.
Farol de Swakopmund
Farol de Swakopmund
Parece calor, mas tava um vento gelaaaaaado. Pier de Swakopmund.
Parece calor, mas tava um vento gelaaaaaado. Pier de Swakopmund.
Arquitetura alemã e dunas de areia definem Swakopmund
Arquitetura alemã e dunas de areia definem Swakopmund

Onde comer na cidade

Há dois restaurantes famosos em Swakopmund, o The Thug, que fica a beira mar e o Brauhaus, restaurante de comida alemã. Nós fomos apenas no Brauhaus, é ótimo. O preço não é dos mais baratos mas você não saíra de lá com fome. As porções são enormes e a comida é muito boa. Mas se você quiser um fast food sugiro a pizzaria Western Saloon que fica no mesmo complexo do Brauhaus. O lugar é bem pequeno mas a pizza é bem gostosa.

O Brauhaus é legal e a comida é ótima.
O Brauhaus é legal e a comida é ótima.

Gostou desse post? Dá um pin nele no Pinterest e compartilha com a galera. Swakopmund tem várias atrações. Tem animais pra quem gosta de animais, esportes radicais pra quem é agitadão e uma natureza incrível de encher os olhos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *