Lisboa | Belém e seus encantos

Uma das surpresas de Lisboa estava escondida em Belém, e olha que nem estamos falando dos pastéis de lá. O bairro, que fica um pouco afastado do centro da cidade, atrai muitos turistas, principalmente pelo Mosteiro dos Jerônimos.

Para chegar até Belém a maneira mais fácil é de eléctrico. Você pode comprar um cartão 7 colinas ou Viva Viagem ou pagar a tarifa diretamente no elétrico. Aconselho comprar o cartão. É barato e com ele as tarifas tem desconto. Em uma viagem de ida e volta você já economiza o montante que pagou no cartão. Nós compramos o nosso na Casa da Sorte que fica na Praça da Figueira. É ali que você pega o eléctrico 15 (Pça da Figueira – Algés) até Belém. O ponto fica na esquina das Ruas Praça da Figueira e dos Douradores, não tem erro. Você descerá no ponto Belém ou Mosteiro dos Jerônimos.

Questões práticas resolvidas vamos para a melhor parte, as atrações. Nossa ideia era começar pelo Mosteiro dos Jerônimos, mas quando chegamos lá havia uma pequena fila, então resolvemos visitar o Padrão dos Descobrimentos antes. Uma dica valiosa: encare a pequena fila ou você terá que encarar uma enorme fila. Como a gente ainda não sabia disso seguimos primeiro para o Padrão. Para a nossa sorte ele estava em reforma. Não é a primeira vez que isso acontece, aliás isso é bem frequente nas nossas viagens, mas sempre gera uma frustração. Com chuva então, a frustração foi dobrada.

Seguimos então para a Torre de Belém margeando o rio Tejo. A torre, que teve sua construção iniciada em 1514, é Patrimônio Mundial e foi eleita uma das 7 Maravilhas de Portugal. Sua função era basicamente de defesa do porto de Lisboa e hoje é um disputado ponto turístico. Não chegamos a subir na torre pois havia muita gente tentando fazer a mesma coisa e isso não estava mesmo nos nossos planos.

Sorte define. Sempre tem um monumento em obras quando a gente viaja. Esse é o Padrão dos Descobrimentos
Sorte define. Sempre tem um monumento em obras quando a gente viaja. Esse é o Padrão dos Descobrimentos
Torre de Belém sem turistas. Não foi photoshop, foi uma foto tirada momentos antes de um mundaréu de gente entrar na minha frente.
Torre de Belém sem turistas. Não foi photoshop, foi uma foto tirada momentos antes de um mundaréu de gente entrar na minha frente.

Voltamos ao Mosteiro dos Jerônimos e desanimamos com a fila que já estava muitas vezes maior do que antes. Resolvemos então ir até o Palácio Nacional de Ajuda. Depois de uma subida que parecia não ter fim chegamos ao local que foi a maior surpresa de Lisboa, na nossa opinião. Pelo jeito a subida desencoraja as pessoas ou os turistas não tem muito interesse em visitar o Palácio. Fizemos a visita inteira praticamente sozinhos. Encontramos pouquíssimas pessoas pelo caminho o que foi até bom pra gente pois pudemos olhar tudo com bastante calma. O prédio serviu de residência da realeza até 1910 então cada cômodo tem uma história e você poderá ter uma ideia de como era luxuosa a vida dos reis portugueses.

Palácio nacional da Ajuda. Um dos monumentos que menos encontramos turistas em Portugal.
Palácio nacional da Ajuda. Um dos monumentos que menos encontramos turistas em Portugal.
Ter um Palácio inteiro só pra nós, maravilha.
Ter um Palácio inteiro só pra nós, maravilha.
Uma sala mais incrível que a outra. Não tenha preguiça de ir até o Palácio Nacional de Ajuda.
Uma sala mais incrível que a outra. Não tenha preguiça de ir até o Palácio Nacional de Ajuda.
Lustres, adoro lustres.
Lustres, adoro lustres.
Rola uma jantinha aqui? O presidente de Portugal ainda dá algumas festas nessa sala sensacional.
Rola uma jantinha aqui? O presidente de Portugal ainda dá algumas festas nessa sala sensacional.
Carruagem da Cinderela existe, e tem uma sala só pra ela no Palácio.
Carruagem da Cinderela existe, e tem uma sala só pra ela no Palácio.

Depois de visitar o Palácio a descida até o Mosteiro dos Jerônimos foi um pouco mais fácil. Não tivemos como escapar da fila e resolvemos entrar no Mosteiro para vê-lo por dentro. Existe a opção de apenas visitar a igreja de graça, se quiser. O local foi habitado por monges até 1833 e sua função espiritual era confortar os marinheiros e rezar pela alma do rei. Também serviu de escola e orfanato e hoje é um ponto turístico dos mais disputados de Lisboa. O claustro do mosteiro, em estilo manuelino, é daqueles que você perde horas e horas tentando decifrar porque o arquiteto quis colocar tantos elementos diferentes em um só lugar. Deve ter dado um trabalho enorme mas não deixa de ser bonito.

Confesso que a parte interna do mosteiro não me chamou tanto a atenção quanto a parte externa e a igreja. A igreja é lindíssima. Colunas enormes e cheias de ornamentos sustentam o teto abobadado em formato de teias de aranha. Os grandes vitrais filtram a luz e deixam entrar apenas o necessário para criar um clima intimista dentro da igreja. Além disso tudo estão enterrados ali nomes importantes da história de Portugal, Vasco da Gama e Luís de Camões. Além da sua arquitetura imponente, há um papel secundário do mosteiro na fama do bairro de Belém. Foi do mosteiro que saiu a receita secreta dos pastéis de Belém que são vendidos a poucos passos dali. Não perca a oportunidade de provar um dos doces mais queridos de Portugal. E não se assuste com a fila na porta, sempre tem um lugarzinho lá dentro pra provar essa delícia.

Mosteiro dos Jerônimos, achei mais legal a parte grátis que a paga mas não me arrependo de ter entrado.
Mosteiro dos Jerônimos, achei mais legal a parte grátis que a paga mas não me arrependo de ter entrado.
O Claustro do Mosteiro é pra ser apreciado sem pressa. Se você gosta de arquitetura vai querer ver cada detalhe.
O Claustro do Mosteiro é pra ser apreciado sem pressa. Se você gosta de arquitetura vai querer ver cada detalhe.
Essa igreja é linda e você pode visitar de graça no Mosteiro dos Jerônimos
Essa igreja é linda e você pode visitar de graça no Mosteiro dos Jerônimos
Não se assuste com a fila, lá dentro tem bastante lugar.
Não se assuste com a fila, lá dentro tem bastante lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *